Pesquisa de Clima Organizacional

Antes de pensar em “clima organizacional” é útil pensar em clima meteorológico. Afinal, o primeiro é uma metáfora do segundo. Para explicar, pense em como você descreveria o “clima de hoje”. Talvez você use termos como frio, fresco, quente, seco, úmido, chuvoso, ensolarado ou nublado, certo? Porém, você está falando de tempo e não de clima, sendo que o certo seria falar como está o “tempo de hoje”. Por quê?

Para a meteorologia existe uma diferença entre tempo e clima. Tempo se trata de um estado momentâneo das condições meteorológicas. Clima, entretanto, refere-se à média de variações do tempo em um longo período. Embora isso seja técnico, o que nos interessa é que certas condições do tempo influenciam a percepção do clima, resultando num ambiente agradável ou não em determinadas épocas do ano.

Com isso em mente, segundo Fleury e Sampaio (2002):

 “a ideia de clima organizacional remete à noção de clima meteorológico e retrata um estado momentâneo da organização”

Isso significa que a percepção que as pessoas têm da empresa onde trabalham pode ser influenciada por vários fatores e mudar para melhor ou pior.

 

Por que o “clima da empresa” é tão importante?

 

Porque a organização é feita de pessoas que reagem emocionalmente às influências do ambiente corporativo. Quando a percepção da empresa é positiva pelos seus colaboradores, a equipe se sente mais engajada e motivada, aumentando o comprometimento com os objetivos traçados. O resultado é uma organização mais eficiente e produtiva. O oposto não é diferente.

Por isso, é importante promover uma comunicação aberta entre líderes e funcionários. Quando tensões desnecessárias são evitadas, favorece-se um clima corporativo agradável em que a equipe se sente mais unida e próxima dos gestores.

De acordo com o Sebrae, é a partir da conquista de um clima organizacional positivo que uma empresa estabelece a base fundamental para empreender um caminho de crescimento sustentado, que possa habilitá-la a enfrentar os desafios que se colocam no dia a dia empresarial”. Resumindo, o “clima da empresa” está diretamente ligado à sua capacidade de sobrevivência ou resistência em tempos tempestuosos de crise.

 

Como medir o Clima Organizacional?

 

Pergunte-se:

  • Como está o grau de turnover ou a rotatividade dos colaboradores?
  • O clima organizacional proporcionado é amigável ou tenso para a equipe?
  • Os funcionários criaram raízes com a organização e confiam na administração?
  • A equipe sente que pode crescer com a empresa em sentido financeiro e profissional?

Estas perguntas são excelentes para conhecer melhor os funcionários e obter um diagnóstico prévio do ambiente de trabalho, capaz de apontar se algo está errado ou ainda não está ideal. Contudo, é preciso se aprofundar nessa análise, que envolve vários outros indicadores.

Veja mais sobre Pesquisas de Satisfação Interna/ Clima Organizacional aqui

Para isso é que devem ser realizadas periodicamente as Pesquisas de Clima Organizacional. Avaliar a percepção do clima empresarial possibilita medir o nível de relacionamento entre os colaboradores e a empresa, revelando a sua satisfação e o que pensam sobre coisas como as políticas de RH e como a liderança é exercida.

Com estas informações em mãos, a empresa pode estruturar ações para atacar os pontos críticos, suprindo as deficiências encontradas e reduzindo ao mínimo possível as percepções negativas da equipe sobre a organização.

Então, na hora de medir o clima organizacional da sua empresa, conte com Instituto PHD!