Uma das frases mais recorrentes nas pessoas que dizem não acreditar em pesquisas de opinião é a seguinte: “não acredito no resultado das pesquisas porque eu nunca fui entrevistado”. Este tipo de colocação aparece principalmente nos períodos eleitorais, nos quais os resultados dos levantamentos com o público sempre são polêmicos. O blog do Instituto PHD vai explicar por que a maioria das pessoas nunca foi entrevistada, mas mesmo assim as pesquisas (pelo menos as feitas com critério) são válidas.

Existem dois tipos de pesquisas. Uma é a pesquisa por população, feita em todas as pessoas de um grupo. Já as pesquisas em apenas uma parte das pessoas são entrevistadas têm o nome de pesquisa por amostragem. A maioria esmagadora das enquetes utiliza este método. O motivo é muito simples: Não há como (na maioria das vezes) conversar com 100% de um grupo. Imagine fazer uma pesquisa eleitoral com todos os habitantes de um país? A palavra-chave para isso é ALEATORIDADE.

Provavelmente por este motivo a maioria das pessoas nunca respondeu a uma pesquisa de opinião. Só para ter uma dimensão em números: segundo o Tribunal Superior Eleitoral, as pesquisas de opinião têm cerca de 2500 entrevistados e há 127 milhões de eleitores no Brasil. Olhando em números brutos, realmente dá uma dimensão muito pequena de um todo. Com base nestes números, a chance de você ser entrevistado em uma pesquisa eleitoral no Brasil é de 1 em cerca de 50 mil.

Como as pesquisas são eficientes falando com tão pouca gente

Acho que deu para entender por que você tem a impressão de que nunca é entrevistado em uma pesquisa de opinião. Mas aí vem outra pergunta: se só uma parcela da população é consultada em uma pesquisa de amostragem, como que dá para ter certeza de que o resultado está correto? Afinal, muitas vezes têm se a impressão de que o resultado das pesquisas é bem diferente do seu grupo de convívio. Muitas pessoas não acreditam em pesquisa justamente por ter esta impressão.

A resposta para a pergunta feita no parágrafo anterior está em apenas duas palavras: metodologia eficiente. Para fazer qualquer tipo de pesquisa por amostragem é preciso utilizar diversos critérios para escolher entre toda a população quais são as pessoas ideias para responder o levantamento. São muitos os critérios utilizados, mas basicamente sexo, faixa etária, renda familiar e região que você mora estão em todas as pesquisas. Apenas usando estes critérios é possível dar pluralidade a pesquisa.

Se você quiser saber mais sobre metodologias de pesquisa, entre em contato com o Instituto PHD.

A Corrida Eleitoral já Começou!

Fale diretamente com um dos nossos consultores especializados em Pesquisas Eleitorais, e dê o primeiro passo para ser eleito em 2020!

Basta nos informar o município que deseja realizar a pesquisa para receber uma proposta sem compromisso.

Quero um Orçamento de Pesquisa Eleitoral