Pesquisa de Intenção de Votos

Será que as pesquisas de intenção de voto são realmente confiáveis? Talvez você pense: “eu nunca fui entrevistado nem conheço ninguém que foi”. Com isso em mente, saber como são feitas essas pesquisas indicará por que confiar nelas, especialmente se você estará entre os que desejam conquistar eleitores em 2020.

 

Por que nunca fui entrevistado em uma Pesquisa Eleitoral?

 

Porque a chance disso ocorrer é baixíssima, considerando que as pesquisas de intenção de voto são pesquisas quantitativas realizadas por amostra (enquete não vale hein). O que isso significa? Significa que uma parcela pequena de pessoas corresponde às características de um universo ou um todo. Isso é compreensível, já que não dá pra falar com uma população inteira toda vez que uma pesquisa precisa ser feita. O custo seria inviável!

Por exemplo, em 2018 tivemos eleições presidenciais, certo? Segundo matéria da BBC News Brasil, como se trata de uma pesquisa a nível nacional, apenas cerca de 2 mil pessoas foram entrevistadas, sendo que o País tem uns 147 milhões de eleitores. Resumindo, a possibilidade de você ter participado dessa pesquisa ano passado era de… 0,00136054421768708%!

 

Como determinar a amostra ideal?

 

Mais do que chegar num número de pessoas a ser entrevistado, é preciso que a amostra tenha características socioeconômicas equilibradas e proporcionais à população a ser representada. Esse procedimento se chama estratificação da amostra.

Para isso, 3 coisas são feitas (de forma simplificada, para uma pesquisa Nacional):

  1. Consultam-se dados públicos que informam os percentuais de uma população sobre variáveis como escolaridade, idade e gênero;
  2. Aplicam-se técnicas de amostragem internacionais, que incluem padrões respeitados de margem de erro (2, 4, 5 pontos percentuais para mais ou menos, a depender da escolha da contratante) e nível de confiança (95%), a fim de garantir a máxima precisão e confiabilidade da pesquisa;
  3. Sorteiam-se as cidades dentro de mesorregiões (subdivisões geográficas que reúnem municípios com similaridades econômicas e sociais) onde a pesquisa será realizada.

Para pesquisas de intenção de votos municipais, fale com nossos especialistas para verificar como é a melhor forma!

Assim chega-se numa pequena parcela da população, capaz de falar por um país grande como o Brasil. Mas o mesmo princípio pode ser adotado em pesquisas de intenção de voto menores, tais como as estaduais e as tão esperadas municipais do ano que vem, que envolvem prefeito, vice-prefeito e vereadores.

 

E essas pesquisas estão mesmo próximas da realidade?

 

Sim, porém, aproximam-se mais da realidade quando são realizadas próximas da data da eleição. Outra matéria da BBC News Brasil cita dados interessantes sobre isso:

Cientistas políticos da Universidade de Houston (EUA) verificaram que pesquisas feitas duas semanas antes da votação conseguiram acertar o resultado de 10 entre 11 eleições em países latino-americanos, entre 2013 e 2014 (uma eficácia de 90,9%). E um resultado similar aparece em um levantamento do site de notícias jurídicas Jota, que considerou 3.924 pesquisas eleitorais brasileiras nas eleições nacionais de 1998 a 2014”.

Pesquisas pré-eleitorais são conduzidas pelo Instituto PHD (Especializado em Pesquisas Eleitorais) com foco estratégico para definição de potenciais máximos de votos para cada candidato, melhor escolha de chapas/ grupos e construção de temas de campanha. Veja aqui mais detalhes sobre as pesquisas eleitorais estratégicas do Instituto PHD.

 

Quem pode conduzir pesquisas de intenção de votos?

 

Apenas institutos de pesquisas certificados e confiáveis. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quem faz enquetes ou sondagens de opinião no período de campanha eleitoral está indo de encontro com a Lei das Eleições e comete crime eleitoral, podendo ser punido com o pagamento de multa.

Então, fuja dessas iniciativas pessoais! Enquetes não têm controle de amostragem científica. Além de serem proibidas são inúteis, pois não validam nem mesmo as informações levantadas. Por outro lado, as pesquisas do Instituto PHD são sempre conduzidas por uma equipe de estatísticos e devidamente registradas no banco de dados da Justiça Eleitoral antes da sua divulgação. 

O Instituto PHD e seus estatísticos estão devidamente registrados no Conselho Regional de Estatística – CONRE-3 e possuem registro válido junto ao Tribunal Superior Eleitoral – TSE para divulgação de pesquisas registradas, quando solicitado pelo cliente.

E, mais do que levantar a intenção de voto durante o período eleitoral, nós podemos ajudar você a “preparar o terreno” AGORA para o seu sucesso nas urnas em 2020. Quer saber como? Entre em contato conosco!

A Corrida Eleitoral já Começou!

Fale diretamente com um dos nossos consultores especializados em Pesquisas Eleitorais, e dê o primeiro passo para ser eleito em 2020!

Basta nos informar o município que deseja realizar a pesquisa para receber uma proposta sem compromisso.

Quero um Orçamento de Pesquisa Eleitoral