Como é medido o share de audiência das televisões

Uma das pesquisas mais conhecidas e que despertam mais curiosidade para os brasileiros é a pesquisa de audiência de TV medida pelo Ibope. Como os resultados das pesquisas de audiência são feitas sob sigilo, a falta de informações acaba criando diversos mitos e até algumas dúvidas em relação à legitimidade destes tipos de pesquisa. Para tirar todas as dúvidas, o blog do Instituto PHD vai mostrar qual a metodologia de pesquisa do Ibope das TVs brasileiras.

Descobrindo quem participa da pesquisa

O primeiro passo da pesquisa de audiência da TV é a escolha das pessoas que vão servir de parâmetro para os resultados finais do Ibope. Como não é possível conversar com todas as pessoas para fazer o levantamento dos programas mais assistidos na TV, a primeira fase do instituto de pesquisa é medir o perfil que será abordado em relação a audiência televisiva. Para tanto, é feita uma pesquisa para saber quais são os perfis das pessoas que vão representar a audiência.

São feitas perguntas com milhares de pessoas pré-selecionadas para descobrir dados como idade, sexo, poder aquisitivo, número de pessoas na casa, entre outros. A partir destes dados se faz um comparativo com os dados totais da população do local pesquisado. Ou seja, cruzam-se os dados das pessoas que responderam a primeira pesquisa e os resultados do Censo da cidade. Ex: se uma cidade têm 60% de pessoas na classe C, o Ibope vai escolher 60% de pessoas desta classe para fazer a pesquisa.

Pesquisa de Audiencia

Como se faz a pesquisa de audiência da TV

Poucas pessoas são as privilegiadas que participam da pesquisa do Ibope. Em São Paulo (cidade com 11 milhões de pessoas), apenas 750 participam da pesquisa. Estes escolhidos têm em casa um aparelho chamado Peoplemeter, que é instalado diretamente na casa destas pessoas. Outras 15 cidades do Brasil contam com pessoas que utilizam o aparelho. No Brasil, cerca de 6 mil pessoas servem como base para os resultados do Ibope.

O Peoplemeter é ligado em todos os televisores da casa. É um aparelho bem rústico, semelhante a um receptor de antena parabólica e que conta com um controle remoto similar aos dos televisores dos anos 80. Quando liga a TV, o usuário da casa que vai participar da medição do Ibope digita um código identificador. Cada morador da residência tem um código diferente. A partir daí o trabalho é feito pelo aparelho, que capta o canal que está sendo assistido e envia os dados para a central do Ibope.

Existem dois dados resultantes desta pesquisa: a audiência e o sharing. Enquanto o primeiro leva em conta a proporção de pessoas assistindo a um programa em relação ao número de participantes da pesquisa, o outro é a relação do total de pessoas com o total que estão com televisores ligados. Apenas a cidade de São Paulo capta os resultados em tempo real. Os participantes da pesquisa não ganham remuneração, mas têm acesso a alguns brindes do instituto de pesquisa.

 

Você também vai gostar desses artigos:

Esta entrada foi publicada em Dicas PHD. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

7 respostas a Como é medido o share de audiência das televisões

  1. Ricardo disse:

    Que pré-histórico! Pensei que a medição fosse algo mais moderno do que o apresentado… Ou melhor: a tecnologia não está ainda tão agressiva como parece.
    /:0)

    • Blog PHD Blog PHD disse:

      Olá Ricardo!

      Partilho da mesma opinião que você.
      Quem sabe no futuro poderemos medir a audiência das televisões da mesma maneira (e com a mesma precisão) que medimos as visitas que um site recebe.

      Palpite: com a popularização das Smart TVs isso pode estar mais próximo do que imaginamos!

  2. LURDES ROSEDIR SOCOLOSKI disse:

    TRABALHO EM UMA AFILIADA A RDE GLOBO POR ISSO GOSTARIA DE ESTAR BEM INFORMADA.
    OBRIGADA

    • Blog PHD Blog PHD disse:

      Olá Lurdes,

      Para manter-se informada, por favor assine gratuitamente nossa Newsletter no menu da direita. É só preencher com seu nome e e-mail.
      Automaticamente você receberá todas as atualizações do Blog do Instituto PHD.

      Saudações,
      Instituto PHD

  3. Pingback: Sessão já vai tarde

  4. IVANILDO FREITAS disse:

    Podemos afirmar que o share de audiência das televisões, efeito com suposição é um ato subjetivo, para afirmar com a devida certeza deveria atécnologia ser diferente e não com aparencia política!!!!!!!!!!

  5. maximiano bonfim disse:

    Gostei muito do conteudo que foi lindo minha pessoa dentro do blog, sou estudante de comunição na area técnica, esta assunto audiecia da tv braleira esta sedo debatida dentro da sala de aula!!!

Clique em uma aba para escolher de que forma prefere comentar no Instituto PHD

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>